A História dos Purgadores de Vapor #2

Que Tipos de Purgador Ainda Estão Em Uso Atualmente?

No link A História dos Purgadores de Vapor Parte 1, discutimos o surgimento dos diferentes tipos de purgador através da história dos purgadores. O primeiro deles foi o purgador de vapor balde, que usa um princípio operacional mecânico baseado em flutuabilidade. Depois do purgador balde veio o purgador bimetálico termostático, que tem seu princípio operacional baseado nas diferenças de temperatura do fluido. Seguiu-se o surgimento do purgador de disco termodinâmico, que tem seu princípio operacional baseado na mudança de fase do vapor -> condensado e na lei da conservação de energia. Neste tutorial, discutiremos quais tipos de purgador de cada categoria de princípio operacional são muito usados atualmente e os motivos de sua popularidade.

Mudanças nos Purgadores Mecânicos

Entre os purgadores mecânicos, que têm a história mais longa de todos os tipos de purgador, o primeiro a ser desenvolvido foi o purgador balde, que é relativamente simples de ser produzido em massa. Nos purgadores balde de uso mais comum no início, o balde abertura superior (‘balde aberto’) e não tinha uma alavanca conectada para controlar a abertura e o fechamento da válvula. Ao invés disso, a maioria era composta de purgadores grandes onde os baldes flutuavam para cima ou para baixo para abrir e fechar a válvula. Entretanto, este tipo de purgador logo saiu de uso. Em contrapartida, um modelo de purgador de balde onde o balde era ligado a uma alavanca foi usado mais amplamente. Este tipo mais compacto de purgador balde, onde a abertura do balde fica para baixo (‘balde fechado’), ainda é usado hoje em dia.

Purgadores do tipo boia contém um dispositivo flutuante de vedação hermética (boia), mas o surgimento do purgador de boia tiveram que esperar o desenvolvimento da tecnologia de processamento necessária para fabricar boias. Isto ocorreu nos anos seguintes ao surgimento do purgador tipo balde. Como o condensado é continuamente descarregado de um purgador do tipo boia, não deixando que nada se acumule no processo de vapor, e a vida útil do purgador de boia é relativamente mais longa, este é o tipo de purgador principalmente usado hoje em dia nos equipamentos que requerem grandes capacidade de descarga.

Mudanças nos Purgadores Termostáticos

Devido à necessidade de conter um dispositivo de flutuação e proporcionar espaço suficiente para operação dentro do corpo, os purgadores mecânicos tendem a ser relativamente grandes. O purgador termostático foi desenvolvido como resposta à demanda de um purgador mais compacto.

O purgador termostático contem um mecanismo de detecção de temperatura. Algumas vezes são operados por um fole ou por um anel bimetálico, mas independente do mecanismo, todos têm uma resposta muito lenta. Esta resposta lenta os tornam inadequados para o uso em processos de aquecimento que requeiram descarga rápida de condensado. Por este motivo, um purgador do tipo termostático em uso atualmente é o purgador controlador de temperatura do tipo bimetálico projetado para linhas de inspeção de vapor com um recurso que permite o ajuste da temperatura de descarga do condensado. Como resposta aos inconvenientes da lentidão da resposta do purgador termostático, foi desenvolvido um purgador do tipo pressão balanceada que tem como principio operacional o uso da expansão e contração de um termo líquido encapsulado.

Mudanças nos Purgadores Termodinâmicos

Como reação ao purgador termostático, que apesar de compacto tem uma lenta resposta problemática, foi desenvolvido o purgador termodinâmico para atender a necessidade de um purgador que permitisse o menor acúmulo possível de condensado.

No entanto, o tipo impulso que era muito usado no início tinha grandes perdas de vapor, então o tipo disco desenvolvido depois se tornou o mais utilizado. Este purgador tipo disco, que não é compacto e versátil mas que tem também a vantagem de um custo inicial relativamente baixo, é o tipo de purgador que tem sido usado em maior quantidade na história dos purgadores de vapor.

A Evolução Contínua dos Purgadores dos Tempos Modernos

Os três tipos de purgadores de vapor discutidos acima ainda estão em uso como descrito, mas que tipo de evolução tem acontecido ultimamente com estes purgadores modernos? A evolução de cada tipo de purgador foca em melhorias adicionais de seus recursos especiais.

Por exemplo, muitos dos purgadores em uso atualmente apresentam um eliminador automático para descarregar automaticamente o ar inicial na partida. Este recurso consegue reduzir tanto os tempos de partida como o trabalho envolvido na operação da válvula. Também há modelos de purgadores para uso em equipamentos que possuem eliminadores automáticos de alto desempenho para remover o ar quente durante a operação.

Do ponto de vista da facilidade de uso, também foi desenvolvido um modelo que tem uma função de remoção de resíduos para permitir a remoção de entupimentos sem necessidade de desmontagem. Este recurso permite a limpeza de entupimentos e o restauro da operação normal ali mesmo, conforme sejam encontrados entupimentos durante inspeções diárias, ao invés da necessidade de agendar reparos posteriores que requeiram a desmontagem ou substituições de purgadores.

Desta forma, os purgadores de vapor estão em contínua evolução ainda que estas não sejam muito visíveis.

Dispositivo de Eliminador Automático

Eliminador Automático usando um Elemento-X

Eliminador Automático usando um Anel Bimetálico

Função de Remoção de Resíduos